SÓ GENTE FIXE:

pedacinhos de amor

8 de março de 2011

i'm afraid


Bloqueie-te dentro da minha mente, fiz de ti uma estátua cujo nome não era prenunciado. Fiz de tudo para não pensar na tua imagem, no teu cheiro, no toque da tua pele ou na tua voz. Prendi todos os sentimentos que nutria por ti - que eram do tamanho do Mundo - e deitei-os ao vento. Eles persistiram várias vezes em voltar, oh se persistiram, mas eu fui mais forte e a dor já era tanta que o meu coração negou-lhes a entrada.
Até ao dia em que sou obrigada a enfrentar-te por consequência deste destino tramado que teima em meter-te no meu caminho às horas erradas. E é quando te vejo que o meu coração fica tão fraco que se parte ao meio e o medo descola-se por entre o sangue das minhas veias. Fico com medo que tudo volte, que todo o pesadelo que me fizeste viver volte de novo assombrar-me, que as noites em branco onde as lágrimas eram a minha companhia se transformem outra vez numa realidade. 
Não sei lidar contigo, nunca soube e nunca saberei. Por isso, faz-me um grande favor e fica longe do meu coração.

3 comentários:

joanarocha :) disse...

muita força querida :$

Pat disse...

Eu sinto tudo isto :s é precisamente o que eu sinto! meu deus... amei a serio!
Passado três anos ainda luto com o vento. Nao com o vento em si, mas sim com o que vem nele.

Alguém... disse...

Revi-me tanto. Esse teu medo é o meu medo, esse receio. *